PSPE
PSPE
06 Fev
Turquia está a violar todas as obrigações como membro do Conselho da Europa

Turquia está a violar todas as obrigações como membro do Conselho da Europa

A União Europeia tem de condenar a Turquia, tem de exigir que o Conselho de Segurança da ONU trave a agressão que compromete as negociações para uma solução política na Síria e que afeta a segurança regional, incluindo a segurança da Europa afirmou Ana Gomes.

 

A deputada interveio durante o plenário de Estrasburgo, num debate destinado a abordar a situação dos direitos humanos na Turquia. “Milhares de presos políticos, incluindo centenas de jornalistas, media encerrados, perseguição a ativistas dos direitos humanos, sistema de justiça instrumentalizado para a repressão, medo e perseguição instalados na sociedade turca e fora de portas”, exemplificou.

 

“O legítimo direito à segurança da Turquia não pode ser feito à custa da liberdade de existir. Nem sacrificando o estado de direito”, relembrou Liliana Rodrigues ao usar da palavra no mesmo debate.

 

As deputadas chamaram ainda a atenção para a “agressão turca em curso na Síria”. Ana Gomes considerou que “Afrin não é um caso de legítima defesa, é uma agressão que envolve crimes de guerra contra civis” e que “além do desastre humanitário, provoca uma perigosa escalada militar”. Liliana Rodrigues sublinhou que “a Turquia tem o direito de proteger as suas fronteiras”, mas “não tem o direito de entrar num país e decidir quem fica e quem sai”.

 
 
 

Inscreva-se e receba notícias dos Socialistas Portugueses no Parlamento Europeu