PSPE
PSPE
04 Jul
Deputados portugueses saúdam esforço do povo grego

Deputados portugueses saúdam esforço do povo grego

O acordo sobre a Grécia a que o Eurogrupo chegou sob a liderança de Mário Centeno “é uma boa noticia não só para a Grécia, mas para a zona euro”, afirmou Pedro Silva Pereira durante a sessão plenária de Estrasburgo.

 

No debate, com a presença do Presidente do Eurogrupo, sobre o terceiro programa de assistência financeira à Grécia, o deputado disse ainda que “não há acordos perfeitos. Por ventura, este também não o será: por ventura vai longe demais nas metas orçamentais, fica aquém do necessário nas medidas de sustentabilidade da dívida no longo prazo, mas o essencial é que este acordo põe fim ao Programa de Assistência Financeira à Grécia ao fim de oito longos e difíceis anos; reforça o apoio financeiro de modo a dar confiança à economia grega e, finalmente, promove uma importante reestruturação da dívida pública que teve de vencer muitas resistências”.

 

Por isso, concluiu Pedro Silva Pereira “o povo grego merece o nosso respeito pelos sacrifícios que fez, o governo grego merece o nosso reconhecimento por ter tido sucesso onde a direita falhou e o senhor, como Presidente do Eurogrupo, merece o nosso apoio por ter conseguido este acordo a favor da Grécia e da zona euro”.

 

“Chegou agora o momento das instituições europeias fazerem a sua parte. É com satisfação que verifico que existe uma atitude positiva para que isso aconteça”, salientou, por sua vez, Carlos Zorrinho ao intervir no mesmo debate.

 

O deputado afirmou ainda que “como português tenho consciência daquilo que foi o empobrecimento brutal que nos foi imposto e do preço que pagámos por termos na altura um governo que acreditou no papel redentor desse empobrecimento”.

 

“A diferença entre essa estratégia e o sucesso da parceria entre o atual governo português e as instituições europeias não pode deixar de ser inspiradora para o caso grego e para o futuro das políticas europeias, em particular para o futuro da zona euro”, destacou.

 

De acordo com Carlos Zorrinho, “o crescimento e a confiança são as chaves do sucesso”, razão pela qual apontou a União Bancária, os programas de apoio ao investimento, o aumento dos recursos próprios, o reforço do mecanismo de estabilidade como “exemplos de medidas que dão consistência a esse caminho”.

 

O deputado recordou ao Presidente do Eurogrupo que “o final bem-sucedido de uma crise é o melhor momento para evitar a próxima”, acreditando que Mário Centeno “tudo fará por isso no exercício do seu mandato”.

 
 
 

Inscreva-se e receba notícias dos Socialistas Portugueses no Parlamento Europeu