PSPE
PSPE
12 Set
Estado da União: “Forças conservadoras têm travado as soluções europeias”

Estado da União: “Forças conservadoras têm travado as soluções europeias”

A vice-presidente do Grupo Socialistas e Democratas (S&D), Maria João Rodrigues afirmou durante o debate sobre o Estado da União que a agenda europeia está bloqueada. “Não avança porque temos forças do passado a argumentar que é melhor proteger os cidadãos por detrás das fronteiras nacionais. Isto é uma completa ilusão! Porque não é hoje possível, conseguir proteger os cidadãos com políticas nacionais. É preciso soluções à escala europeia”, sustentou.

 

É por isso que, observou Maria João Rodrigues, temas como as mudanças climáticas, a revolução digital, o comércio internacional ou as migrações não têm respostas concretas: “temos forças conservadoras que resistem a soluções de escala europeia”.

 

“Mas as forças progressistas têm que vencer este bloqueio” e, por exemplo, para resolver o problema das migrações “é preciso uma verdadeira parceria com África, é preciso ter um sistema de asilo europeu e é preciso estar à altura quando recebemos refugiados e temos que lhes dar proteção”, exemplificou.

 

Um “enorme bloqueio” também na reforma da zona euro, notou Maria João Rodrigues. O Partido Popular Europeu “dá-se por satisfeito no ponto em que nos encontramos, mas de facto não é possível porque a zona euro continua a produzir divergências enquanto não tiver uma capacidade orçamental a funcionar. Forças conservadoras acham que é suficiente ter emprego, não chega! A qualidade dos empregos têm que contar com o verdadeiro pilar social que garanta um contrato de trabalho e proteção social para todos os cidadãos em toda a Europa”.

 
 
 

Inscreva-se e receba notícias dos Socialistas Portugueses no Parlamento Europeu