PSPE
PSPE
31 Jan
Carlos Zorrinho defende nova regulamentação do domínio .eu como pilar duma identidade digital

Carlos Zorrinho defende nova regulamentação do domínio .eu como pilar duma identidade digital

Para poder consolidar “os seus valores partilhados e torná-los estruturantes no desenvolvimento da nova sociedade digital, a União Europeia precisa de desenvolver a sua identidade digital em torno dos pilares da prioridade às pessoas e às suas necessidades, da equidade no acesso aos equipamentos e serviços e do respeito pela privacidade e pelo uso transparente dos dados”, sustentou o Carlos Zorrinho ao intervir no sobre a regulação da implementação e funcionamento do domínio .eu.

 

Após sublinhar a importância da nova regulamentação do domínio, Carlos Zorrinho considerou que “a disseminação de um domínio seguro, mais flexível, alinhado com as regras europeias e acessível aos cidadãos é muito importante”, mas, em seu entender “temos que ousar ir mais além”.

 

De acordo com o deputado, “o reforço de uma rede de acesso e partilha de serviços com autenticação única, tal como prevista por exemplo na iniciativa WIFI4EU abre uma linha de diferenciação da abordagem europeia à sociedade digital, tornando a sua economia mais competitiva, os seus centros de conhecimento mais robustos, os seus serviços públicos mais próximos dos cidadãos e as suas pessoas mais conectadas com as oportunidades criadas pelo desenvolvimento tecnológico”.

 

Ao intervir na sessão plenária em Bruxelas, Carlos Zorrinho evidenciou alguns dos aspetos estruturantes do regulamento em apreciação, desde logo, a manutenção da “gestão do domínio por uma organização não lucrativa”, depois a promoção da “identidade digital europeia, os seus valores e o mercado interno”, seguido da possibilidade dos cidadãos se registarem “independentemente do seu lugar de residência”, e ainda o acesso do “registo de empresas a companhias situadas na União Europeia e no espaço económico europeu”, registo esse que pode ser efetuado “em todas as línguas e alfabetos”. Finalmente, realçou também a criação de “regras claras para a gestão do domínio pelos utilizadores e para a prevenção de usos inadequados”.

 

Em síntese, “o domínio .eu faz parte do nosso património digital e da nossa identidade digital. É preciso ousar defende-lo e reforçá-lo”.

 
 
 

Inscreva-se e receba notícias dos Socialistas Portugueses no Parlamento Europeu