Crise não é pretexto para reverter reformas

Crise não é pretexto para reverter reformas

23.11.2020

A crise não deve ser motivo “para se avançar com reformas estruturais ou reverter as reformas corretas feitas no passado de proteção dos consumidores e dos investidores europeus”, afirmou Pedro Marques no debate parlamentar sobre mercados de instrumentos financeiros.

O deputado salientou que os Socialistas e Democratas (S&D) nunca regatearam esforços para resolver problemas concretos de financiamento, da colocação de melhores condições de capital para que os bancos pudessem apoiar a economia e enfrentrar a pandemia desde o início.

“Fizemos parte de todas as reformas urgentes que faziam sentido”, mas “não pode ser tudo a pretexto da crise e não se podem fazer alterações de desregulação a pretexto da resposta à crise, isso não aceitaremos” disse Pedro Marques.